Os últimos números do coronavírus no Brasil e no mundo (22/04)

O Brasil tem, até a tarde desta quarta-feira (22), 2.906 mortes por COVID-19 e 45.757 casos confirmados da doença, segundo o Ministério da Saúde. A taxa de letalidade segue em 6,4%. Nas últimas 24h, foram registradas 165 novas mortes.

São Paulo, o estado mais atingido pelo coronavírus, registra 1.134 óbitos e 15.914 casos confirmados. Cerca de 55% dos leitos de UTI e 40,5% dos leitos de enfermaria estão ocupados no território paulista. Por outro lado, segundo o Governo do Estado, não há mais fila para realização de testes de diagnósticos de coronavírus por aqui e o salto que se esperava da doença não ocorreu.

O governador João Doria declarou hoje que os setores econômicos vão reabrir aos poucos a partir de 10 de maio em São Paulo. Os detalhes serão dados nos próximos dias. Doria garantiu que todas as medidas serão baseadas na ciência. O governador destacou também que que 74% da estrutura econômica do estado seguiu suas atividades durante o período de distanciamento, que começou oficialmente em 24 de março.

O Rio de Janeiro contabiliza 5.552 casos e 490 mortes. Pernambuco soma 282 mortes por COVID-19 e 3.298 casos. Já o Ceará chegou a 233 óbitos e 3.910 casos.

Em todo o mundo, são 2.623.231 casos confirmados e 182.740 mortes por coronavírus, de acordo com a plataforma da Universidade John Hopkins. Ao menos 707.331 pacientes estão recuperados. Os Estados Unidos lideram em número de mortes e de casos, com 46.399 e 842.319, respectivamente. Cerca de 4,1 milhões de norte-americanos já realizaram o teste para COVID-19 e 120 mil estão hospitalizados.

Na Itália, a quantidade de mortos chegou a 25.085 hoje; o país tem 187.327 ocorrências. Já a Espanha tem 21.717 mortes e 208.389 casos. Na França, são 21.373 mortes e 157.125 casos. A China, onde o vírus surgiu, os números estagnaram: 83.868 casos e 4.636 mortes.